sexta-feira, 13 de abril de 2018

CONTA ÚNICA DO GOVERNO FEDERAL: O QUE É?

O Banco Central é conhecido como o "Banco dos bancos". Sabe por quê? Porque todos os demais bancos são correntistas dele. É isso mesmo. Assim como eu - ou você-  possuo uma conta bancária  num banco, também os bancos possuem uma conta no Banco Central. Nessa conta eles depositam e retiram grandes somas de dinheiro, igualzinho ao que fazemos com nossas movimentações bancárias. Diariamente, portanto, os bancos sacam e depositam dinheiro nessa conta. Ao final do dia as contas apresentam um saldo, que representará o saldo inicial do dia seguinte. Ela é conhecida como conta de RESERVA BANCÁRIA. 

Pois bem. A Secretaria do Tesouro Nacional também possui uma conta aberta no Banco Central onde são depositados todos os recursos da União, que ingressam por meio de Darf, GPS, GFIP ou GRU. Ou seja, a STN é correntista do Banco Central. Aliás, para quem não sabe, a STN possui uma numeração própria, como se fosse uma instituição financeira. Seu número é 009 (o do Banco do Brasil é 001; Caixa Econômica Federal, 104; Bradesco, 237, etc.) 

É exatamente essa conta que é chamada de CONTA ÚNICA da União. Na prática ela se comporta como se fosse uma conta de reserva bancária, dotada de suas mesmas funcionalidades. 

Quando a União deseja fazer um pagamento a um fornecedor, ela retira dinheiro da Conta Única e o envia para o banco onde o fornecedor é correntista. Em muitas operações as trocas de recursos ocorrem entrem as contas de reservas bancárias dos bancos e a Conta Única. Recebido os recursos da STN o banco então efetiva o pagamento do beneficiário. 

Há muito tempo atrás a Conta Única funcionava no Banco do Brasil. As constantes greves, contudo, paralisavam o BB e travavam toda a movimentação financeira da União. Era um grande transtorno. A solução veio com sua transferência para o Banco Central, instituição não sujeita à greve do sistema bancário.