segunda-feira, 6 de março de 2017

NEM TODO AÇÚCAR É DOCE, NEM TUDO QUE É DOCE É AÇÚCAR

Talvez você não saiba, mas boa parte dos alimentos que consumimos contém açúcar sem que, todavia, o percebamos. Ou seja, eles não são identificados por nosso paladar como "doces". É o caso do arroz, do macarrão, do pão e massas em geral. O gosto desses alimentos normalmente não é adocicado. Por isso, talvez, não costumamos associá-los a alimentos "doces". Não se engane, porém. O açúcar está presente nesses alimentos. É evidente que estamos nos referindo aos alimentos que se apresentam na forma mais comum como o pão francês que você compra na padaria da esquina. O macarrão e ao arroz que estão na prateleira do supermercado.

Por outro lado, se é verdade que nem todo açúcar é doce, nem tudo que é doce é açúcar. É o caso dos adoçantes. Eles enganam o nosso paladar - normalmente já acostumado com o gosto adocicado. Tomar um café sem açúcar, por exemplo, é um suplício para muita gente. Aqui, o adoçante é a solução. É que muita gente passou a apresentar problemas com o nível de açúcar que circula no sangue. Os adoçantes foram criados justamente para tentar fazer com que as pessoas consumam menos açúcar (muito embora o próprio adoçante também seja reconhecidamente prejudicial à saúde).

Nos casos de excesso de açúcar no sangue, uma das decisões tomadas é deixar de consumir alimentos doces como bolos, refrigerantes, sorveres, tortas e alimentos doces em geral. Todavia, por vezes, o nível de açúcar continua elevado. As pessoas então se perguntam: "já cortei tudo. Deixei de consumir isso e aquilo e não deu resultado". A solução: veja se você não está consumindo açúcar em outros alimentos não adocicados, isto é, aqueles que nos referimos anteriormente (pães, massas, etc.). Em caso afirmativo, tente tirar esses alimentos de sua dieta e substituí-los por outros e acompanhe o resultado. 

É importante dizer, todavia, que o açúcar não é nocivo à saúde por si só. Ele é fundamental para a sobrevivência dos seres humanos. Ou seja, os organismos vivos (animais e vegetais) necessitam do açúcar para continuar subsistindo. A ausência completa de açúcar em tais organismos decretaria a morte de todos eles. O açúcar participa do processo de geração de energia no interior das células. É como se ele fosse um "ingrediente" que ela utiliza para preparar um prato de comida. 

Fica a dica.