domingo, 17 de fevereiro de 2013

DOM LUIZ SOARES VIEIRA

Após 21 anos à frente da coordenação dos trabalhos da Igreja Católica em nossa região chegou a hora de Dom Luiz Soares Viera nos deixar e começar uma nova caminhada.
 
Quem conhece Dom Luiz sabe que ele é uma pessoa especial, diferente, incomum. Ele é daqueles que nos convidam - mesmo sem dizer nada - a refletir sobre a vida, sobre a família, sobre os amigos, sobre o trabalho, sobre a natureza...sobre Deus. E não precisa ser católico pra descobrir isso. Basta olhar para ele. 
 
Confesso que nestes 21 anos não prestei muita atenção em seus pronunciamentos. Mas bastou alguns poucos meses ouvindo-o aos domingos pela Rádio Difusora do Amazonas para que brotasse em meu coração uma profunda admiração e respeito. E nessa curta caminhada como ouvinte aprendi muito com Dom Luiz. Oxalá que o tivesse ouvido mais vezes, há mais tempo...  
 
Não tive a felicidade de conhecê-lo pessoalmente.  Não foi preciso. Sua  simplicidade, humildade e sabedoria se encarregaram disso. Pessoas como Dom Luiz têm o carisma de fazer-se conhecer mesmo à distância, como se fosse um amigo próximo.

Costumo associar essa passagem de Dom Luiz entre nós com a de João Paulo II à frente da Igreja Católica. Assim como João Paulo, Dom Luiz foi unanimidade mesmo entre os descrentes e os mais céticos. Lembro que no velório de João Paulo II os grandes líderes mundiais fizeram questão de estar presente. Não pouparam esforços para isso. Sequer pensaram em mandar representantes. Preferiram ir pessoalmente, sem intermediários. Vi o presidente Bush dividindo espaço com Fidel Castro. Um milagre? Sim, um milagre.  
 
A mesma cena parece se reproduzir entre nós nesse final de pontificado de Dom Luiz.

Hoje pela manhã participei da Missa de ação de graças a ele. Além das autoridades civis e militares, uma mutidão de fiéis o aguardava para ouvi-lo. Que cena bonita! Mais ainda quando, em meio à sua homilia, uma borboleta branca alçou vôo, percorreu todo o espaço sobre sua cabeça, retirando-se em seguida. Um sinal? Acho que sim...

Um sinal de um trabalho coroado de êxito. Um sinal de um legítimo filho de Deus. Um sinal de um sacerdócio construído sobre rocha dura, firme, indestrutível, eterna. Um sinal de que Deus ainda se manifesta nos dias atuais através de almas iluminadas como a de Dom Luiz...

Vá em paz meu querido Dom Luiz Soares Vieira! Você vai deixar saudades, sem dúvida. Mais do que saudades irá deixar a certeza do dever cumprido, do reto caminho e da semente plantada. Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé. Tome posse dessas palavras de Paulo, pois elas se aplicam plenamente a você.

Que o sumo Deus continue te iluminando. Vá em paz!!