quinta-feira, 7 de junho de 2012

PESSOAS VAZIAS

         Conta uma história que um pai estava caminhando com seu filho numa floresta. Os dois ouviram então o barulho de uma carruagem. Pelo barulho a carruagem estava ainda distante não sendo possível vê-la. O pai disse ao seu filho:

- Filho, você está ouvindo esse barulho?

O filho respondeu:

- Sim, pai, estou. 

O pai complementou:

- Você sabe distinguir esse barulho?

O filho respondeu:

- É de uma carruagem!

Retrucou o pai:

- De fato. E ela está vazia!

O filho questionou:

- Mas como o senhor sabe que ela está vazia se nós não podemos vê-la ainda?

Respondeu o pai:

- É porque dá para ouvir perfeitamente o barulho dela, muito embora esteja distante. Carruagens vazias faziam muito barulho, filho!

        Na vida, acontece a mesma coisa.

        Há pessoas que são barulhentas. Falam alto, gesticulam, gritam, andam de um lado para outro, tentam de qualquer jeito chamar  a atenção de quem esteja ao seu redor.
      
        Você sabe por quê?

       Porque são pessoas vazias, sem conteúdo, ocas por dentro; que se escondem por detrás de uma casca aparentemente grossa, áspera, mas que nada escondem ou protejem, pois não tem o que proteger ou esconder!
        
        São, portanto, como carroças vazias que apenas fazem barulho.

        Pense nisso!!